Arquivo da categoria: Livros

Dica de livro: O Palácio de Inverno

Oi fofinhas

O inverno dá as caras e a temperatura não cai, despenca. Hora de tirar a panela de fondue do louceiro, mandar lavar o suéter que a avó deu em 1986 e engraxar as botas. Quem vive na Alta Mogiana –  como YO – tem aproximadamente 20 dias de inverno. Abata desta quantia os 4 desta semana – o Climatempo já avisou que vai esfriar merxxmo – and have fun nos 16 restantes!  Hahahahahaha

A fome aumenta, a preguiça idem. Dá vontade de terceirizar a balada. Leite quente enrolada no edredom, seriado, abraços e beijinhos sem ter fim e…. livros!

O título sugerido neste post foi indicação de um amigo querido (e sabido!). Comentei que tinha fechado uma viagem à Rússia  -uhulllll 1000x – e instantaneamente ouvi: “Vc precisa ler o Palácio de Inverno!”. Expertinha que sou, googlei na mesma hora e descobri que o autor era John Boyne – o mesmo de O Menino do Pijama Listrado. MORRI!!

To literalmente obcecada pelos Romanov e tudo o que se refere ao  opulento período que antecede a Revolução Bolchevique!  O livro conta a história do jovem campônes russo Geórgui Jachmenev  que, num ato impensado de bravura, salva a vida do irmão do czar Nicolau II. Como recompensa é nomeado segurança do czarevich Alexei (irmão mais novinho da famosa Anastásia) e passa boa parte da sua vida no palácio em St. Petesburgo –  perto de personagens como Churchill, Rasputin etc. Do tipo que a gente devora em uma sentada! Tá precisando arejar? Corre já pra livraria mais próxima

#tchelaindica #tchelatambémécultura #tchelanarevolução #tchelaromanov  HAHAHAHAHAHAHHAHAA

o palácio de inverno

Capa do livro

4Os Romanov

Dica de livro: Danuza & sua visão de mundo sem juízo

danuza_leao_foto_nana_moraes

capa livro

De cá, alguém cansada da blogosfera. Daí, leitoras cansadas da blogueira mais desaparecida da rede: EU hahaha… O que acontece é que bodeio de tudo tão igual. É tanto look do dia e foto de cabelo que chego a ter vertigem. Não que eu não goste, desaprove. Pelo contrário, vivo pro meu picumã (sempre posto minhas idas aos Dios, Laces e blablabla). Eu só canso. Pode cansar, produção?? Tem coisa mais relevante acontecendo no mundo (ps: Choquei com a renúncia do papa!!!) 

Num dos meus surtos literários mensais, nos quais me sinto emburrecendo, corri pra FNAC e arrematei 3 livros. Decidi que deveria investir nos ouvidos e que ser eclética é vital pra um excelente repertório. Resumo da compra: CD do Raça Negra (quem nunca cantou “Maravilhaaaa, nossas vidas, vc e eu, que bom amar” ?)  Paris é uma Festa (E. Hemingway), O povoado (W.Faulkner – nobel de literatura) e finalmente Danuza & sua visão de mundo sem juízo. Ahhhhh como amo Danuza!

Leitura pra dia, noite, madrugada, praia, montanha, pra vida. O livro é um resumo de suas crônicas, o que o deixa mais gostoso pra tchurma que dorme lendo. Cada dia leio uma, devagar, refletindo. E não é que temos os mesmos questionamentos? Danuza é tão atemporal que faz com que os dramas de uma menina de 27 anos sejam parecidíssimos com os dela – já na melhor idade. Bárbaro! Perfeito pra amiga que tá tentando se encontrar,  pro aniversário daquela que nem ama ler, pra que precisa ser mais descolada, pra que é descolada demais e pra você. Nada é mais gostoso que auto presente! O segredo é mandar embrulhar e abrir em casa, depois do banho. Vamo combinar: ninguém te conhece tão bem quanto você mesma :))))

beijos em todas

TM

Acordei em Woodstock_ dica de livro

Enquanto nosso beloved Tufão não decide se fica com Carminha, Nina ou Monalisa, eu LEIO hahaha. Novela das nove a parte, ter um bom livro de cabeceira é essencial. Areja, aumenta o repertório, relaxa. A minha dica? Acordei em Woodstock. Independente do carinho pré-existente pelo autor (sentávamos lado a lado na época de Vogue), to adorando sua mais recente publicação. O livro gira em torno de uma viagem –  feita há algum tempo atrás – pela Nova Inglaterra.  A busca era pela atmosfera de Woodstock, cidade sede do festival homônimo ocorrido em 1969. Enquanto no Brasil vivia-se o AI-5 (ato incontitucional número 5, que dava plenos poderes ao presidente da república), lá fora imperava a era de Aquarius. Liberdade sexual, de pensamento… tudo. Woodstock foi um marco. A contestação, os excessos, os shows… inspirador. Entre cidades, restaurantes de beira de estrada e memórias, o autor vai nos contando um pouco de si. Uma lembrança aqui, outra acolá e de repente o livro acabou. Deixa gostinho de quero mais e passaporte pulando da gaveta tá? Tem na Paraler e na FNAC :)

Algumas imagens de Woodstock # para o eventual caso de vc ter acabado de chegar de MARTE e nunca ter ouvido falar no assunto

O livro negro do estilo_ Nina Garcia

O livro negro do estilo não é novidade. Sabia dos livros da Nina Garcia – esse é um dos títulos – mas não sei pq nunca me animei. Não sou/fui fã de Project Runway. Acho a idéia bacana, mas era so boring.

Quando postei sobre o livro da Ines de la Fressange, em um dos comentários, recebi a sugestão deste livro da Nina. Sugestão vem com assinatura. Explico: se alguém que vc acha o fim da goiabada cascão te sugere algo, vc jura não fazer enquanto viver hahahaha. Aqui foi o contrário. A hot tip veio de alguém que é COOL e sei que sabe das coisas. Pati Aude, ameiiii ! A leitura é descompromissada, leve. Drops de estilo pra quem, assim como eu, começa a ler e morre de sono. Ok ler mais um pouco 3 dias depois… Bom senso fashion, always welcome. O ponto alto? O jogo rápido com ícones da moda. Carolina Herrera, por exemplo, fala sobre a mulher latina. Argumento de autoridade, ela fala do assunto com propriedade. Tá querendo arejar? Toma nota e corre pra livraria mais próxima.

Sugestão de livro: DRESSED

Hellooooo fofinhas, tudo ???

To de férias, mas tem post no blog !! 

Janeiro é ótimo pq tudo que é sazonal no ano ainda está por vir. A páscoa, as festas juninas… o OSCAR. Normalmente não perco e pra aguentar a exibição ao vivo, vale até palitinho nos olhos. Para as amantes de FIGURINO, o dica de livro de hoje é perfeita. Um século com os principais figurinos de Hollywood…. (aiii suspiros). Cleópatra, O grande Gatsby, My Fair Lady, tudo. Os figurinistas, os croquis, o máximo. Vi pela primeira vez na FNAC, mas achei o preço salgadito (R$ 187,00 mais ou menos). Corri pra AMAZON e pasmem: USD 47. Já falei algumas vezes, mas não custa repetir: o governo não cobra imposto em livros. Caso sua necessidade de um título não tenha urgência, vale esperar & economizar. 

beijao

 TM

A parisiense, por Ines de la Fressange

Como sou da turma das mortas de sono, não acho lugar melhor pra ler que no sol,  numa chaise (cadeiras longas, estofadas ou não). Xô urucum,  sou fã do chapéu +  filtro 50 + guarda-sol. Amo passar horas no sombra/sol, lendo…lendo…lendo.  Tradução: leio BEM mais no verão hahaha!

Minha última descoberta foi A PARISIENSE, o guia de estilo de Ines de la Fressange. Como tinha lido várias críticas positivas sobre o livro, eleito best-seller pelo NY Times, decidi  que precisava de um exemplar. Na loucura do natal/ano novo, esqueci e só lembrei ontem. Foi uma sentada e pronto, quase decorado. Como não é sequencial e sim dicas sortidas de estilo, sua linda capa de couro vermelha poderia tranquilamente pleitear uma vaga em minha cabeceira (lembra que morro de sono e ler na cama é um sonho distante).  Ines fala com autoridade de estilo. Nascida em St Tropez e parisiense por opção, foi modelo exclusiva da Chanel e hoje é um dos rostos da L’Oreal. Tem o je ne sais quois que as francesas exportam para o mundo e dá dicas de como consegui-lo. As ilustrações, feitas pela autora, e as fotos em que sua filha Nine posa com alguns looks …são pontos fortes. Onde? Na Paraler do Ribeirão Shopping ou na FNAC (quase esgotado!)

Ines de la Fressange

Ines nos tempos em que era modelo exclusiva da Chanel

Nine, com um dos looks propostos pelo livro

Meu moleskine do Peanuts chegou !!

Bom diaaaaaaaaaaa leitorinhas do mio cuore!!

Comentei outro dia (16.12) sobre a lojadomoleskine.com, um e-commerce português dos caderninhos com folhas amanteigadas  que tanto amo. Lembrou?? (se não, clica AQUI). Ontem minha secretária entrou na sala com um pacote em mãos. Quando vi o selo verde da alfândega, DELIREI. Uhulllll !!! Dentro, super empacotadinho, a edição especial Peanuts. Os doze dias  entre a compra e a entrega, estavam dentro do prazo do tipo de frete pago (15 dias). AGORA posso falar que quem quiser adquirir o seu moleskine,  pode se JOGAR na loja online portuga.

xoxo

TM